Novidades do Storage Spaces Direct no Windows Server 2019

Olá pessoal, hoje veremos CINCO principais novidades do Storage Spaces Direct (S2D) no Windows Server 2019 (W2K19), tais novidades foram apresentadas no último Windows Server Summit.

Este post também faz parte dos complementos para o meu e-book sobre S2D: https://www.amazon.com.br/dp/B07GPSZP7F

 

# Novidade 1

No Windows Server 2016 (W2K16), você poderia ter até 1 petabyte (PB) de tamanho total no seu pool do S2D, mas… Agora no Windows Server 2019, você poderá ter até 4 PB de dados, sim é bastante coisa!

Além deste incremento de capacidade de pool, existem novos incrementos agora possíveis com o W2K19, confira na tabela a seguir:

Agora, por exemplo, você poderá ter até 64 volumes em um mesmo cluster, e vem mais novidade por ai.

 

# Novidade 2

O Storage Spaces Direct provou ser extremamente popular em locais como filiais. Para essas implantações, especialmente pela escala, o custo é fundamental. A simplicidade e a economia da infraestrutura hiperconvergente – usando os mesmos servidores para fornecer computação e armazenamento – apresentam uma ótima solução.

Desde o lançamento, o Storage Spaces Direct suportou o dimensionamento para apenas dois nós. Mas qualquer cluster de dois nós, seja ele executado no Windows ou VMware ou Nutanix, precisa de algum mecanismo de desempate para atingir o quorum e garantir alta disponibilidade. No W2K1616, você pode usar um compartilhamento de arquivos (“File Share Witness”) ou um Blob do Azure (“Cloud Witness”) para o quorum.

E quanto a sites remotos, instalações de campo ou navios e submarinos que não têm Internet para acessar a nuvem e nenhuma outra infraestrutura do Windows para fornecer um compartilhamento de arquivos? Para esses clientes, o Windows Server 2019 introduz um avanço surpreendente: use um pen drive USB simples como witness! Isso torna o Windows Server a primeira grande plataforma hiperconvergente a fornecer clustering real de dois nós, sem outro servidor ou VM, sem Internet e mesmo sem o Active Directory.

Basta inserir o pendrive USB na porta USB do roteador, usar a interface do usuário do roteador para configurar o nome do compartilhamento, o nome de usuário e a senha de acesso e usar o novo parâmetro -Credential do cmdlet Set-ClusterQuorum para fornecer o nome de usuário e senha para o Windows por segurança.

Caso tenha interesse nesta novidade, fique atento à documentação e ao hardware de referência (os roteadores verificados pela Microsoft suportam esse recurso, que exige uma versão atualizada e segura do compartilhamento de arquivos SMB) nos próximos meses.

 

# Novidade 3

Em resposta ao seu feedback, o W2K19 facilita a identificação e a investigação de unidades com latência anormal.

O Windows agora registra o resultado (sucesso ou falha) e a latência (tempo decorrido) de cada leitura e gravação em cada unidade, por padrão. Em uma próxima versão do Insider Preview, você poderá visualizar e comparar essas estatísticas de IO detalhadas no Windows Admin Center e com um novo cmdlet do PowerShell.

Além disso, o W2K19 introduz a detecção de valores discrepantes para o Storage Spaces Direct. Unidades com comportamento anormal, seja de média ou alta latência, são automaticamente detectadas e marcadas no PowerShell e no Windows Admin Center como status de “Latência anormal”. Isso dá aos administradores do Storage Spaces Direct o conjunto mais robusto de defesas contra a latência do drive disponível em qualquer plataforma de infraestrutura hiperconvergente.

 

# Novidade 4

Uma das novidades é a paridade acelerada por espelhamento (mirror), que permite criar volumes “metade paridade e metade mirror”. Isso é como misturar RAID-1 e RAID-6 para obter o melhor de ambos: desempenho de gravação rápida adiando o cálculo de paridade com uso intensivo de computação e com melhor eficiência de capacidade do que apenas espelho. (Fácil fácil com o Windows Admin Center.)

No W2K19, o desempenho da paridade acelerada por mirror, mais do que duplicou em relação ao Windows Server 2016. O Mirror continua oferecendo o melhor desempenho absoluto, mas essas melhorias trazem uma paridade acelerada por mirror surpreendentemente próxima, liberando a capacidade de economia da paridade para mais casos de uso.

 

# Novidade 5

Novidades relacionadas a implementações por “Ready Nodes” de parceiros, além de novos recursos criados pelos mesmos.

Novas ofertam estão entrando para facilitar e acelerar o uso do S2D no mercado.

 

E por hoje é só pessoal!

Abraço e até a próxima.

 

Postagem original em inglês: https://blogs.technet.microsoft.com/filecab/2018/06/27/windows-server-summit-recap/?utm_source=t.co&utm_medium=referral

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: